Carregando

Escreva para pesquisar

O que é o ciclo de vida de um produto e por que você deve conhecê-lo?

Filipe Olmos 1 ano atrás
Share

Você já percebeu o buzz que o lançamento de um novo produto pode causar? Às vezes, presenciamos pequenas mudanças, ou relançamentos, até o fim da linha de determinado produto. Já percebeu como a indústria automotiva trabalha isso constantemente? Todo ano, carros que já estão em linha são reinventados e também surgem modelos novos. Isso é por causa do ciclo de vida de um produto.

Ele apresenta a história completa do produto até o momento em que este sai de linha. O ciclo de vida do produto, ou CVP, mostra como existem 5 fases pelas quais todos os produtos passam. São elas: desenvolvimento, introdução, crescimento, maturidade e declínio.

Neste artigo, mostraremos as características de cada etapa e como essa análise ajuda nas estratégias de marketing e estimula as vendas.

Prepare seu produto para lançamento

Antes mesmo de pensar em cores, layout e design de embalagem, um produto precisa passar por uma avaliação. Isso significa que, para otimizar o seu investimento, você deve criar uma versão de teste, também conhecida como MVP (produto mínimo viável), que valida a ideia.

Mesmo que nesse estágio ainda não aconteçam vendas, é possível verificar se o produto terá espaço no mercado. Para isso, além analisar quais são os seus diferenciais competitivos, é importante saber quem é o seu cliente potencial e quais as suas principais expectativas.

Pode ser que uma consultoria de marketing ajude a ver o produto por uma outra perspectiva e também dê diretrizes e insights para você fazer pesquisas e se orientar por dados ainda mais precisos.

Insira o produto no mercado

Depois de testar todas as funcionalidades e característica e que você tem certeza de que o produto tem chances de se destacar, então é hora de implementá-lo no mercado. Para isso, uma das estratégias mais recorrentes é o lançamento do produto. Dessa forma, você:

  • cria uma lista de pessoas interessadas ou com o perfil da sua persona;
  • trabalha de maneira direcionada, gerando expectativa nessa comunidade em relação à novidade;
  • faz um buzz sobre o produto;
  • apresenta conteúdos valiosos que reforçam a necessidade do produto em questão;
  • investe na imagem do produto para deixá-lo mais familiar ao público.

Nessa etapa, é muito importante que a verba destinada para a divulgação do produto seja proveniente de fontes que permitem o erro. Afinal, nesse momento, é natural que a curva de vendas aumente gradativamente, pois existem variáveis que podem impedir uma introdução rápida, por exemplo:

  • a dificuldade de se inserir no mercado;
  • provar que o produto é mais (ou tão) eficiente quanto o da concorrência;
  • no caso de novidades, modificar a cultura do público.

Estimule o aumento da demanda

Depois do desenvolvimento e introdução do produto, é hora de crescer. Sabe quando você pensa em customer experience, divulga um produto, desenvolve ações on e offline e ainda pede aos primeiros clientes recomendarem a novidade? Uma hora, todo o esforço começa a apresentar retorno.

Essa etapa no CVP se chama crescimento! É o momento adequado para investir, pois o produto está se estabelecendo, você já tem alguns clientes e outros prospects já ouviram falar da sua solução. Nesse estágio, é importante que o marketing fique atento, pois algumas estratégias impulsionam ainda mais as vendas do produto. Veja alguns exemplos:

  • usar as redes sociais para interagir, apresentar a novidade e engajar a audiência;
  • investir em mídias pagas, garantindo o foco no seu objetivo de campanha;
  • aplicar o marketing de conteúdo, com informações relevantes;
  • posicionar o seu produto de acordo com as características de destaque. Por exemplo: se preço baixo é o seu diferencial, é sobre essa vantagem que você deve abordar. Talvez um concorrente tenha foco em um atendimento personalizado, mas se não faz parte do seu escopo e proposta de valor, não deve utilizá-lo, pois assim criaria uma falsa expectativa.

Perceba quando não dá para crescer tão rápido

O estágio que sucede o crescimento é a maturidade, período mais estável, no qual tanto a quantidade de vendas quanto a influência da concorrência se neutralizam em parte. Quando acontece essa desaceleração, você pode usar algumas estratégias para prolongar o período com boas vendas. Entre os recursos estão as estratégias de branding, que personalizam e conceituam o produto.

Agora, o foco é conseguir manter a lucratividade do produto, sem precisar aumentar muito a verba de marketing. O objetivo é encontrar características para destacá-lo e diferenciá-lo da concorrência. Para isso, primeiro é hora de fazer uma análise de mercado para descobrir os possíveis motivos que estão causando a desaceleração e quais atitudes podem reverter a situação.

Aceite o final do ciclo de vida de um produto

Rápido ou não, sempre existe uma hora que as vendas começam a cair. Esse processo se chama declínio no ciclo de vida do produto. Nessa hora, é preciso avaliar quais recursos a empresa tem à mão para evitar que isso aconteça rapidamente. Uma alternativa possível é o relançamento do produto. Mas, dependendo da situação, a solução pode ser baixar os preços, realizando a popular queima de estoque.

Os principais fatores que motivam o declínio do CVP são:

  • fim do período sazonal, como sorvetes ao fim da temporada de verão;
  • tendências ou tecnologias ultrapassadas, como modelos de roupas e de celulares;
  • surgimento de produtos concorrentes melhores e mais eficazes.

Conclusão

Como você deve ter percebido o ciclo de vida de um produto oferece informações estratégicas para que o plano de marketing estimule o melhor proveito em cada uma das etapas. Dessa forma, a empresa está mais ligada no seu mix e como a audiência está reagindo a ele, criando campanhas que otimizam o ROI (retorno sobre investimento) das divulgações.

Para manter as vendas em um nível mais alto e por mais tempo, é importante considerar o estágio de desenvolvimento, sabendo alinhar a oferta com o público. Também é muito importante investir em comunicação nas fases de lançamento e crescimento, períodos em que o produto ainda desperta o interesse e o desejo dos prospects.

Gostou deste texto? Então compartilhe nas suas redes sociais e ajude outros empreendedores a descobrir como alinhar o desempenho e crescimento do seu produto com estratégias de marketing que impulsionam resultados!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios*